terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Não te vejo...

Meus sonhos sem você
É como sua face sem barba
Ou como seu corpo quase nu
Não me parece real...
Tampouco... imortal
Venho tentando me convencer
Que preciso ir dormir sem pensar em ti
Que meus dias sejam aqui
E não mais... ou em algum lugar
Que você possa (talvez) existir...
As estações se arrastam
Levam e deixam
Sons e vestígios
Do que poderia ser "nós"!?
Dias frios
Noites enluaradas
Quanto já se permitiu!?
Pelo caminho
De nossas palavras...
Por tantas
E distantes madrugadas
Já fiz o meu mundo doce
Pelo falso mel que escorre do seu nome
E hoje vivo do puro ácido
Vermelho e negro
Que escorre...
Dessa sua ácida acidez
Que vem corroendo meu peito de "vez"
Meus sonhos sem você
É como olhar seus olhos
E na verdade
Não te ver...

30 comentários:

Vozes de Minha Alma disse...

Sil, bom dia.
Voce acredita que há poetas que nos tocam com sua sensibilidade como se os que escreveu caísse como uma luva, sobre nossos sentimentos?
Pois este teu poema é um deles que parece quer veio de encontro a mim...
É estranho esta sensação mas ao mesmo tempo gloriosa e gratificante, só isso que posso dizer.
No restante só posso acrescentar que está lindo o poema.
Um abraço afetuoso, muita paz, saúde e felicidades, bjs.

Jorge Pimenta disse...

querida amiga,
o que nos faz viver é invisível aos olhos. o amor e os afectos que o digam, verdade?
beijinho com carinho!

Daniel Savio disse...

Um coração que não é o nosso, mas que bate junto ao nosso (acabei pensando nisto ao ler o post)...

E bonito.

Fique com Deus, menina Silene.
Um abraço.

Eduardo Medeiros disse...

oi silene, tudo bem?

como você escreve bem, garota...

gosto muito dos teus poemas intensos, à flor da pele e cheios de imagens tocantes.

beijos

Guará Matos disse...

Apesar do coração não querer aceitar, esquecer é o melhor remédio.

Bj.

Vanessa disse...

Tô precisando esquecer minha amiga...

Tão lindo que me fez chorar.

Gde beijo.

Andre Mansim disse...

é minha amiga Sil, como é bom sonhar e viver com quem se ama!!!!

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

SIl.Profundamente,Sil. Parabéns, amiga. E melhore o astral. Não fique triste, Beijos

Jão disse...

Querida Sil,

Que tal viver outros sonhos? a vida é bela e um tanto quanto curta pra gente ficar estaguinado em sonhos que ja foram vividos.


Beijos moça!

Diego Marques disse...

Lindo poema Sil!
Porém tem uma tristeza oculta...
Se precisar falar sobre isso me liga!

Elaine Castro. disse...

OI SIL,´
Às vezes seguimos caminhos opostos aos nossos desejos, nem sempre dá para "remar contra a maré", mas cada um sabe de si, não é mesmo.
Como não sei se trata-se de pura inspiração ou de sentimentos, de qualquer forma li algo hoje que acredito se encaixar neste momento poeético:

"O amor não conhece sua própria intensidade até a hora da separação."
( Khalil Gibran )

Beijão.

หคтнყ disse...

Isso é uma das "piores" sensações, a imagem que você colocou descreve tudo!
Nós ficamos vazios.
E isso é triste =/

Amanda Carvalho disse...

Oi Sil, tudo bem? Primeira vez que venho no seu blog e adorei! É algumas pessoas tomam um lugar em nossas vidas que é insubstituivel, temos que depois resiguinificar esse lugar.Muito lindo seu texto, parabéns! :D
Beijos, seu cuida!

J.únin R.odriguez disse...

Isso tudo que vc escreveu me lembra uma das minhas músicas favoritas, nunca me canso de ouvi-la, talvez porque ela tenha um significado muito forte pra mim; meus olhos sempre se enchem de lágrimas:

Good Enough - Evanescence.

Se ainda não conhece dê uma olhada depois... espero não ter me equivocado.

Como diz um trecho da música:
"E eu ainda estou esperando pela chuva a cair,
Derramar vida real sobre mim..."

Bjão Sil!

Serginho Tavares disse...

olá querida
passando pra deixar um mega beijo

Junior Rios disse...

Sempre fica aquela dúvida se aquele alguém também pensa, sofre, sente falta..."Eu sei que o amor é bom demais, mas doi demais sentir", me lembrei do trecho desta música lendo tuas palavras!


Bjo


wwwsinparangon.blogspot.com

Rafael Castellar das Neves disse...

Nossa..carregado..intenso, gostei!!

[]s

Elaine Castro. disse...

Silene,
Tem dois selinhos para você em minha página destinada a estes mimos, espero que goste.

Beijão.

Viviane Moraes disse...

Como sempre linda as suas palavras Sil, só vc para por uma pintanda de romantismo hoje, que ando tão murcha...


Beijos *--*
Fica com Deus Flor.

Priscilla disse...

O essencial é invisível aos olhos!
Beijos meus querida amiga

José Vitor disse...

Gostei, poesia muito inspirada!

Abraços

Elaine Castro. disse...

Oi Sil, como está?
Eu não estou ficando impossível, rsrsrrs, acho que com o tempo vamos perdendo o medo bobo de dizer o que pensa...
Passando para desejá-la um excelente fim de semana.

Beijão.

Elaine Castro. disse...

Sobre o seu comentário em meu blog, acho muito legal dizer e contar tudo o que se passa, é bom que lerei seus poemas com outros olhos, saberei que em cada verso tem um pouquinho de você, eu também coloco muito da minha vida, mas em outros, falo sobre coisas que nunca vivi, experiências de amigos, enfim, alguns são pura inspiração...

Beijocas.

Sonhadora disse...

Minha querida

Um poema belo...nostálgico mas de uma sensibilidade muito grande, adorei.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Sil Villas-Boas disse...

Achei muito belos teus versos, minha querida xará.
Desculpe não te vindo sempre aqui como antes.
Bjussss
Sil

Max Psycho disse...

Apesar de eu odiar o amor, parabenizo vc pelo poema, bjus lindona

Grazielle Brito disse...

Lindo!
Nossa até chorei
vc escreve mto bem!
Estou te seguindo!

Mari Amorim disse...

Sil,
Longe dos olhos próximo do coração!
Excelente semana,que seja de boas energias,paz,saúde e luz!
beijos poéticos,
Mari

Pedro Menuchelli disse...

Eu sempre adorei vir aqui Sil, de verdade. Você escreve com seu coração e isso dá um maior encanto aos seus textos. De toda forma, uma boa semana e um grande beijo pra você. Com carinho,

Pedro

VELOSO disse...

Uma linda poesia meio chuvosa mas linda!