segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Reencontro...

Ouço passos na rua de dentro de mim
Sinto você se aproximar...
Queria ter dito mais coisas naquela noite
Mas fui embora em silêncio
Eu estava triste naquela hora...
E não quis deixar registros da minha dor no seu endereço
Pelo seu caminho
Sei que você não suporta minha melancolia
E eu... não suporto seu carinho
Dosado... tão bem escolhido e medido a dedo
Ele me fragiliza... 
Me desculpo sem ter culpa
Me enfraqueço diante da força do que sinto

27 comentários:

Andre Mansim disse...

Lindo mais uma vez Sí! Parabens, poetiza!

Quando vc escreve assim com o coração quem lê sente que é verdadeiro!

Srta Callie disse...

é sempre assim..sempre queremos ter dito muito mais... com tempo se pudessemos escolheríamos as palavras...mas a vida, o acaso nos supreende , nos pega de calças curtas e quando percebemos, havia muito à dito,e consequentemente vivido.

Beijoos Callie

Deixo aqui o convite para conhecer meu blog
de Imagens..

http://srtablond.blogspot.com/

Vanessa disse...

Que lindo, querida.

Bjs

Cantinho She disse...

Minha Linda vc sabe que esse seu post é um daqueles que me provoca um sonoro:

- Ui! (rsrs) ;)

Beijo, beijo queridona!
She

Aleatoriamente disse...

Ai miga que lindo!
Linda poesia, profunda e delicada.
Senti na alma a intensidade.

Beijo.
Fernanda.

Franck disse...

Há encontros e reencontros que nós deixam assim...
Bjs*

Lidi Dias disse...

Boa noite, Flor!
Reencontro no desencontro com os sentimentos...A ânsia de querer gritar...como sempre o silêncio grita em vez das palavras...
Lindíssimo !!
Beijos na sua Alma

Daniel disse...

Gostei de suas palavras nobre amiga
"me enfraqueço diante da força do que sinto" representa uma luz enorme. Gostei muito das suas palavras, elas conseguem perpassar no momento o que realmente você sente, isso é adorável em você. Sua sutileza é realmente fiel a sua alma.
Adoro você.

Beijos.

Dan

J.únin R.odriguez disse...

Perfeição sentimental, você e todas as suas emoções transfiguradas em palavras.

É sempre suave demais a minha visita por aqui. Me sinto bem melhor ao enxergar sentimentos tão lindos e tão intensos.

Bijão Sil.

Tkaniam disse...

A poesia que eu conheço é a que atinge as emoções e mexe com eles. As suas poesias, Sil, continuam fazendo isso com mestria extrema! Agora, com a calma das férias, poderei postar aqui com mais frequencia.


Ps. Deixei um selo para você no meu blog. Não sei é de colocá-los e tudo mais. Contudo, não deixei de postar. :D

Uni ver sos disse...

Oi Si querida,

Passando para dizer que fiz um vídeo com os participantes do amigo secreto e sua fotinho ficou bacana! Passe lá depois para ver...

Um beijo

Priscilla disse...

Olá!
Adorei seu blog e agora sigo-te!
Beijo enorme e um bom dia!

Vanessa disse...

Lindo!!!!!

Bjs, Bjs!

Já li umas 4 vezes..rs

Marcos de Sousa disse...

Tem dois presentinhos para você no meu blog. Espero que goste. Depois passe lá para buscar.

http://omundosobomeuolhar.blogspot.com/2010/12/infindavel.html

Beijos

Eduardo Medeiros disse...

oi silene, tudo bem?

linda poema.

abraços

Flor da Vida disse...

Amiga, seus versos são profundos, um verdadeiro desabafo da alma... Ficou lindo!!! Carinhos pra ti... Bjsss

Marisa Mattos disse...

Um dia Ele nasceu em meu coração...
E vive para sempre dentro dentro de mim...

Porque de novo é Natal...

หคтнყ disse...

Que Lindoo Sil,
Parabéns^^

Bjão

Max Psycho disse...

Ow baby que bom que voltaste, saiba que fazes falta, não pelos comentarios em si, ams pela sua presença tão cativante

Silvana Villas-Boas disse...

Sempre a vida é assim. Repleta de encontros, desencontros, despedidas e saudades. Poema mais que perfeito este que você traz aqui.
Bjusss
Sil

Malu disse...

Oi , Sil !


Saudades também ...
Tomara tudo volte logo ao normal.

Poesia linda como sempre.
:)


BjO Grandeeeeeeeeeeeee .

ϟ ƒααвy ϟ disse...

Oi estou aqui para divulgar meu blog, te seguindo segue tambem?
http://bloggerfaby.blogspot.com/
Obg *-*

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Delícia de poema,Sil.Parabéns. beijos

Marcos de Sousa disse...

Obrigado querida.

Beijos

Lua Nova disse...

Como é difícil sentir que o homem amado não se entrega ao amor que lhe oferecemos... sempre controlado e um tanto distante... é como se o elo a qualquer momento pudesse se romper... como se o abismo nos esperasse, faminto.
Triste isso, Sil, mas o poema é belíssimo.
Beijokas e uma semana de luz pra vc.

Eueeumesma disse...

Oh querida, belo texto. Passando para desejar um ótimo fim de ano.

Beijos.
Kéfhane Costa

Blog da Anabela Jardim disse...

Agradeço pela simpática visita ao meu blog e por estar me seguindo. Feliz Natal!