terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Faça o bem! Dê amor!

Este post surgiu no coração de algumas pessoas... não é ideia minha! Recebi o convite para participar através de um e-mail de um amigo muito especial que deseja que seu nome não seja mencionado, por considerar não ser esse o foco.


Não pensaria jamais em recusar o convite... mas confesso que a "ideia" divide minha opinião e sentimento. Quando chegamos no fim do ano, assistimos uma "odisseia" de caridades e boas ações. Não sei se as pessoas pensam que o seu "próximo" só se alimenta, veste, sonha... uma vez por ano, bem determinadamente no "Natal"! Há muitos anos eu não comemoro "Natal", e, nunca fantasiei a mente dos meus filhos com Papai Noel, meias na janela, presentes deixados sem explicação no pé de uma árvore enfeitada.


Acho que as crianças precisam de sonhos reais e saber como eles acontecem. Deixar uma criança acreditar em coisas que não existem é uma crueldade sem tamanho, e como explicar que o bom velhinho passou na casa do vizinho e não se lembrou daquela outra casa com mais uma, duas, ou três crianças? Aí alguém vai dizer: As crianças precisam de fantasias para viver, afinal... são só crianças! Errado!!! As crianças de hoje são os cidadãos do mundo de amanhã, serão os médicos, os advogados, os políticos, os professores e atuarão na sociedade de acordo com o que viveram na infância e adolescência. Aí alguém pode pensar: Nossa! Mas o que isso tem a ver? Digo: Muito!!! Que tipo de adulto se tornará uma criança que teve seus sonhos e anseios cancelados porque o Papai Noel não veio? Como ela irá reagir quando (se conseguir) tiver muito dinheiro? E se ela não conseguir certamente irá roubar, matar. Aí alguém vai dizer: Tem crianças que tiveram tudo e se tornaram adultos malvados e de caráter duvidoso. E eu diria: Concordo! Porque o que vai decidir a nobreza de um coração que não se corrompe é o "Amor" de seus pais ou de quem os criar. Esse é o maior e único presente verdadeiro que podemos oferecer a nossas crianças. Brinquedos, roupas, cestas básicas são importantes, mas em uma escala de valores, se tornam pequenos demais, diante da carência dos corações humanos.


Todo esse meu discurso não é contra as boas ações e caridades, minhas palavras são um brado para que lembremos das pessoas o ano inteiro, todos os dias, que não precisamos ver o Natal se aproximar para pensar em fazer algo de bom. Podemos apadrinhar uma criança até que ela conclua seus estudos, podemos tirar um domingo no mês e visitar hospitais infantis ou adultos, nosso país tem milhares de azilos, você já foi em um voluntariamente? Nós mulheres temos a chance de sermos mães sociais. Alguém já foi mais além e pensou em adotar uma criança? Já pensou em entrar para um grupo de teatro e fazer apresentações voluntárias em creches, hospitais com pacientes em fase terminal? Que tal deixar o conforto da sua casa e sua mesa "farta" na noite de Natal e ir para um orfanato abraçar uma criança?


Então... vale sim as boas ações! Mas diga-se... elas devem ser como um rio que não cessa seu percurso, só assim elas terão valor e trarão resultados positivos.Vamos assistir mais uma vez neste fim de ano as lojas lotadas,os supermercados, as pessoas fazendo dívidas para o próximo ano, elas vão se "encher" de coisas gostosas para comer, vão viajar... enfim, quando avistarem um mendigo, ou tiverem a infelicidade de se encontrar com um bandido escorrendo ódio pelos olhos, não se arrisquem a perguntar se eles acreditam em Papai Noel!


Amigos esse post não tem a menor intenção de ser polêmico... acho que sou melhor escrevendo versos...rsrs. Mas não pude conter o furacão que há em mim quando se trata da dignidade da vida e do Amor ao próximo.


A intenção real desse post é mobilizar você a comparecer em uma Agência dos Correios mais próxima de sua casa e retirar e adotar uma cartinha, presenteando uma linda criança que espera ansiosa pelo seu presente. Vale fazer o coração de uma criança feliz! Mas lembre-se se possível faça isso sempre! Você se tornará tão feliz quanto quem receber seu carinho e amor!


Abaixo as informações necessárias.

Nesse site tem a sistemática da campanha:
http://www.correios.com.br/papainoelcorreios2010
Aqui, uma nota de esclarecimento
http://www.correios.com.br/servicos/mostra_noticias.cfm?noticia_codigo=19541&tiponot_codigo=34
Nesse, como obter informações da campanha no seu estado:
http://www.correios.com.br/papainoelcorreios2010/contatosRegionais.html
E nesse, uma relação, em São Paulo,dos locais para adoção de cartas:
http://www.correios.com.br/papainoelcorreios2010/pdf/padrinhos_SPM.pdf


Obrigado a todos que aqui passarem!
Beijos de carinho
Da Sil
Sempre aqui
       

16 comentários:

Franck disse...

Sil, minha perplexidade é igual a sua e até comentava sobre isso com um amigo outro dia, pq as ações e solidariedade só acontecem fim de ano?
Estava com saudades! Tem sorteio de cd e livro no blog, participe!
Bjs*

Cantinho She disse...

Sil, saudades de vc e daqui... :( Tô cheia de problemas, correndo contra o tempo, com uma pressa danada de mudar de vida que nem tô dando conta dos Blogs que eu tanto amo... :(
Passei só pra te deixar beijo, beijo, mas volto pra te ler... ;)
She

Andre Mansim disse...

Amiga, concordo quando vc diz que não devemos esquecer das pessoas durante o ano todo pra fazer caridade só no final do ano!
Sua idéia é a certa mesmo. Mas a idéia ainda assim é boa né...


Anda muito sumida, fiquei esperando sua crítica sempre construtiva na minha última postagem , não na de hoje que é só uma brincadeira, na anterior, mas vc sumiu!!
Ah e nem tem postado os poemas, agora eu que não gostava quéro ler sempre!!!!

Um abração!

João disse...

É dese pensar nesse paradoxo mesmo
mas gosteei muito da ideia
tem sentido, o mundo tá muito louco pra se passar por isso agora
temos de pensar no futuro da sociedade mesmo, momento de mudanças!
concordo mesmo!
Abrçs

Natural.Origin disse...

:)

หคтнყ disse...

Uhuuuu, esse post disse tudo com que, eu estava querendo dizer quando coloquei no meu blog aquela foto e a frase em baixo"dizendo:que não tenho motivos pra comemorar o natal".
Se muitas pessoas pensassem a metade do que vc escreveu o natal seria mais humano e verdadeiro.
Movimento solidário tem que ser feito todo dia ^^
Amei o post.
Haaa eu ganhei um selinho e estou compartilhando com você.

Bjão

Rosane Marega disse...

Parabénsssssssssssss!!!
Que lindo,adorei tudo aqui!
Amigo secreto chegando, quem será???
Beijosssssss

Lidi Dias disse...

Boa noite minha querida!
Não gosto de natal.
É UM STATUS SEM TAMANHO...
No natal sempre esta ausente alguma coisa que até então eu não sabia e descobri agora!
R: É o amor que falta nessa data comemorativa!!A sinceridade entre parentes e amigos...
Isso é triste...
Adorei sua postagem!!
E uma boa idéia também de mandar cartinhas !!
Beijos na Alma

VEREDAS, por Marluce disse...

SIL,

Excelente texto!


Temos que ter atitude de doação, paciência,paz,ternura,compreensão, assim será sempre NATAL!


Um abraço, Marluce

ValeriaC disse...

Isso é uma triste realidade...quem dera este espírito natalino, fizesse parte de cada um de nós, todos os dias do ano... solidariedade e amor, fazem bem sempre...beijinhos
Valéria

★★ GIZA ★★ disse...

olà
fiz um blog novo e adoraria a sua presença por là
me siga por favor
www.amorimortall.blogspot.com
obrigado
beijos

Jéssica Rodrigues disse...

Oieee, dia 12 esta chegando para ter a revelação do amigo secreto, quem seráaa? Beijoos :**

Renato Orlandi disse...

Olá flor, primeiramente obrigado pela visita e depois parabéns por divulgar uma ação tão necessária e claro, lamentamos que algumas coisas ocorram apenas em algumas épocas ou somente quando é tarde demais neh.... Bjao!

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Claro que é importante,Sil. Mas acho também que deveriam ser ações do ano todo, dando às pessoas principalmente oportunidades de melhoria de vida. Beijos,Sil

Daniel disse...

Gostei da sua polêmica...rs
mesmo sem intenção
tornou a sendo.
Pois é...as pessoas vestem
" o véu da bondade no Natal"
e o retiram, após o dia 1 de Janeiro,
porque o ano novo, já é velho
ou seja, a alma se torna velha novamente, as ações são velhas, bem como o coração, não é exigente mais depois de um dia...isso quando o foi no Natal. Concordo com suas reinvindicações...elas fazem toda a diferença. Aliás, você faz a diferença, não é doce amiga? Presenteio-te neste Natal, com um singelo beijo ao vento e que chegue, embrulhado, com gosto de Papai Noel, de neve.

Dan

Thiago disse...

Oi Sil!

Excelente texto e concordo contigo. Principalmente dessa parte: "Brinquedos, roupas, cestas básicas são importantes, mas em uma escala de valores, se tornam pequenos demais, diante da carência dos corações humanos."
Gostei muito!
Falta amor no coração das pessoas. Cada um só olha pra si. Deus, o estado, quem quer que seja, que cuide dos outros. O que seria o mundo se cada um fizesse a sua parte? Mas assumisse um compromisso, esse negócio de agir por emoção funciona um momento e depois passa. Deve haver amor!
Parabéns pela iniciativa!

Beijo,

Thiago