segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Sensação

Não sei se entra ou sai pelos poros
Se vem ou se vai pelos olhos
Se engole ou expulsa pela boca
Se passa ou adentra  pelos ouvidos
Se inspira ou aspira pelo ar....
Se permaneçe ou escapa pelas mãos
Essa sensação de Amar...

16 comentários:

Malu disse...

Bom dia , Sil querida !!!


Poesia linda e etérea como o Amor ...


Bjo e um Dia Cheio de Sensações.

Callie disse...

E quem há de saber,
Quando o que importa mesmo é sentir?

beijoos querida bom dia.

Callie disse...

Ahh, só vim dizer que consegui 'ler', rs.

Muitos blogs que entro por vezes saio tbm sem comentar, por dar erro
e eu nao ter muito tempo disponível pra tentar de novo e de novo, rs.

Obrigada querida, só em saber-te já deixou-me feliz..

Bom feriado pra tí e familiares..

beijo meu'

Ju Fuzetto disse...

É que o amor exala... e distrai...

Lindo de viver teu blog.

Obrigada pelo carinho no meu cantinho!!

beijo virei fã daqui

Eric Felipe disse...

Como você mesmo soube expressar bem, nós sentimos e somente devemos sentir o amor. Ele passa por todos os nossos sentidos e aguça nossa percepção. Faz parte de todo o nosso ser.

Linda poesia!
Adorei..
Parabéns, querida!
Beijoo

Moreira disse...

Que belas palavras ;)

Muito obrigado pela simpatia :)

Merlaine Garcês disse...

Olá Silene!
Obrigada por seguir também!
Bjs *-*

Fernanda Silvério *-* disse...

É essa a esencia do amor, muito lindo seu blog,


passe no meu, e espero que goste também, http://fersilverio.blogspot.com/
Parabéns ' pela postagem '

Eric Felipe disse...

Já estou te seguindo há um tempo...
Mas não estava aparecendo porque eu não tinha mudado a foto, então ficava lá entre os últimos seguidores.

Beijo.

O Árabe disse...

... que bela sensação, não? :) Boa semana!

Eric Felipe disse...

É que suas palavras são tão viris e inspiradoras que às vezes me tiram as letras da mente...
Pode deixar que sempre que passar por aqui deixarei uma marquinha, nem que seja somente para te desejar um bom dia e congratulá-la por suas belas criações.

Beijão!

Franck disse...

Sinta o amor e seja amada e ame...
Bjs*

Jorge Pimenta disse...

de volta ao teu cantinho, silene, para te deixar um beijo e um agradecimento sempre muito vivo pelas palavras que me deixaste lá no viagens.
aproveito, depois de te ler (já tinha a leitura algo atrasada, aqui :)), para relembrar que o amor não vive sem essa conjuntiva sobre que estruturas o teu texto: ou... ou. nada é definitivo, verdade?
um beijinho terno!

Luan Iglesias disse...

Teu espaço é um poço de boas energias;;; dizer que é poético seria redundante.

Mas, a grosso modo: gosto da forma com a qual sou tocada pela escrita.

Saudações.

Eduardo Medeiros disse...

Silene, poetisa floral, tudo bem?

Adorei esse teu poema. Não sabemos mesmo de onde vem e como vem. Mas que delícia que ele sempre vem...(o amor)

beijos

poesias maria do carmo disse...

olá Sil,tudo bem com vc? isto se chama amor...que maravilha,bjos.