quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Mulher Perdigueira

Mulher Perdigueira, de Fabrício Carpinejar


Intitulando seu livro com uma referência aos cães perdigueiros, aqueles que farejam e perseguem a presa, o poeta Carpinejar faz nessa obra uma homenagem à mulher que age da mesma forma, caçando seu homem, enredando-o e mantendo-o preso. As crônicas desse livro procuram desvendar aquilo que não pode ser visto, mais ainda assim é sentido de maneira pungente. Mais uma vez, o escritor usa aquilo que faz melhor, a investigação da alma feminina, para dar corpo a uma obra que é a um só tempo delicada, irônica, moderna, e, acima de tudo, etérea.


(Revista Conhecimento Prático - Literatura)

"A mulher perdigueira sofre um terrível preconceito no amor.

Como se fosse um crime desejar alguém com toda intensidade. Ela não deveria confessar o que pensa ou exigir mais romance. Tem que se controlar, fingir que não está incomodada, mentir que não ficou machucada por alguma grosseria, omitir que não viu a cantada do seu parceiro para outra.

Ela é vista como uma figura perigosa. Não pode criar saudade das banalidades, extrapolar a cota de telefonemas e perguntas. É condenada a se desculpar pelo excesso de cuidado. Pedir perdão pelo ciúme, pelo descontrole, pela insistência de sua boca.

Exige-se que seja educada. Ora, só o morto é educado.
O homem inventou de discriminá-la. Em nome do futebol. Para honrar a saída com os amigos. Para proteger suas manias. Diz que não quer uma mulher o perseguindo. Que procura uma figura submissa e controlada que não pegue no seu pé.
Eu quero. Quero uma mulher segurando meus dois pés. Segurar os dois pés é carregar no colo.

Porque amar não é um vexame. Escândalo mesmo é a indiferença."


(Fabrício Carpinejar)


 
Boa noite Amigos, Leitores e Visitantes que tanto amo...
 
Esse post foi extraído do blog Égregora - Carrancas Literárias do Amigo Luiz Neves http://carrancasliterarias.blogspot.com . Confesso que adorei... porque sou uma mulher perdigueira! Quem me lê constantemente já sabe disso! Fica a dica da leitura do livro e do blog do Luiz para quem ainda não conhece.

Beijos
Sil
Sempre aqui

16 comentários:

Malu disse...

Sil , amiga querida !


Desculpe , ando meio em falta com
minhas visitas .
Mas , aqui estou , ... Hehe


Quanto ao texto , concordo e discordo em alguns pontos.
Que seja romântico , mas que não me sufoque .
Sou de um amor menos prisão , mais
leve , solto , sem pressões.
Se me sinto presa , cobrada, pulo , corroooooooooooo ...Rsrs

Amar sempre ,Prender jamais , ...esse é meu lema !

Concordo com Caetano:
"O seu amor , deixe-o ser ..."

BjO Grande !!! :)

Dario Dariurtz disse...

Sil!!! Minha querida, você me pegou pelo meu ponto fraco, amo Carpinejar, pra mim ele é o maior poeta da atualidade. Você acada dia que passa me surpreende.

Beijos

VEREDAS, por Marluce disse...

Sil,


És tão intensa,eu também!! rsrs


Os homens, muitas vezes, ou na maioria das vezes querem é intimidar as mulheres, punindo-as quando elas expõe com mais veemência a fortaleza que há dentro delas. Gosto do homem atrevido, daquele que dar liberdade a ulher ser quem ela realmente é, desafiando-o alcançá-la!!rs


Um belo post!


(Vou visitá-lo)

Gosto de vir aqui ver esses posts cheinhos, transbordando poesia!


Um imenso abraço, Marluce

Andre Mansim disse...

Desculpe Sil, mas vc escreve muuuuuuito melhor que o Carpinejar. Aliás eu ví ele no Jô duas vezes e não achei graça nele!!!

Franck disse...

Concorodo o que disseram, prefiro seus poemas/textos...
Bjs*

Eric Felipe disse...

Olá, minha adorada amiga!
Me senti realmente tocado pelas palavras que deixastes no meu Blog. Realmente fiquei sem saber se o silêncio indica que há muito em mim. Porém, quando se trata de ti, as palavras não são capazes de expressas nem a milésima fração do que você realmente merece. Você é esplêndida!

Quanto ao texto do Carpinejar...
Adorei a forma como ele aborda o assunto "mulher". Eu sou um admirador de vocês, mulheres, que considero como grandes batalhadoras e guerreiras, capazes de enfrentarem as piores represálias possíveis mantendo sempre o ânimo para seguir em frente. Acho inadmissível o fato de existirem homens que se consideram superiores a vocês, que são jóias preciosas, e que sentem "prazer" em fazê-las mal.
A sutileza e a ironia como o autor desenvolve o assunto é incrível.

Gostei deste trecho em especial:
"Porque amar não é um vexame. Escândalo mesmo é a indiferença."

E digo que vocês, mulheres, sabem mais do que ninguém o verdadeiro significado desse verbo!

Um fraterno e aconchegante abraço, e um beijo caloroso, querida!

Eric Felipe disse...

Eu aqui. De novo! rs
Dei uma passadinha pelo Blog da amiga Malu (que também é de uma excelência no que concebe) e vi algo que expressa realmente o que eu sou:

"Ouve-me. Ouve o meu silêncio.
O que falo nunca é o que falo e, sim, outra coisa.
Capta a “outra coisa” porque eu mesma não posso."

Lê a energia que está no meu silêncio.

Clarice Lispector

Um Abraço, querida.
Tenha um ótimo e iluminado dia.

meus instantes e momentos disse...

Gostei do teu blog.
Que bom conhecer vc.
Maurizio

Luiz Neves de Castro disse...

Silene, O post no seu blog ficou ainda melhor. Grato pelos créditos e indicação. Beijo afetuoso.

so sad disse...

ja tive meus momentos de mulher perdigueira... beijo!

Malu disse...

Sil , amiga querida


Passando rapidinho só pra te desejar uma Tarde de Paz e deixar
BjO Grande !!!

Eduardo Medeiros disse...

Sil, tudo bem?

Gostei muito do texto das mulhers perdigueiras. As mulheres não devem se render aos caprixos do machismo.

beijos

Moreira disse...

Muito obrigado pelas palavras, sempre simpatica, vou tenatr fazer por isso ;)

Muito obrigado :)

Geraldo "Poeta louco" disse...

Oi SIL, estou meio ausente com meus amigos e comigo mesmo. É vida, é assim mesmo!!!
Mas... Carinho, como o seu, me faz querer voltar.
Adoro você e sua obra prima maravilhosa, de tanta luz... Luz própria do teu ser, bondosamente, propagada aos corações dos que te cercam, mesmo à distância... Nos extasiamos de tanta luz. Bjs.

Palavrácido disse...

Adorei o encanto que proporcionas!
meus parabénss

dan

Vozes de Minha Alma disse...

Sil, alguem disse que vc escreve melhor que o Carpinejar.
Ele tem seus méritos, e a poetisa Sil tem méritos que a todos encantam quem por aqui aporta.
Ou seja, encantamento, beleza, e FEMINILIDADE!!
E isso, só a Sil tem, e com muita graça!
bjs, um abraço.